SOBRE REFORMA DE MOLDURAS

Desde que comecei a reformar algumas coisas, virei o centro de doações de coisas antigas da família. E eu adoro, rs. Sempre tem alguém deixando aqui em casa uma cadeira, uma mesa. Confesso que é meio perturbador ter a sala às vezes como se eu tivesse me mudado há dias, com muitos móveis e pouco espaço e perder por alguns dias a sensação de casa. Mas a recompensa é muito maior. Tenho sempre coisas novas na sala e a decoração muda todo mês [coisa que o namorido não curte muito porque ele sempre fica com o trabalho pesado, rs] e vou aprendendo uma coisinha ou outra em cada reforma.
Nos últimos dias tenho me dividido entre os trabalhos finais da faculdade, que tirei até férias pra me dedicar como deveria, e reformar umas molduras deixadas pela sogrinha.



Quando vi essa moldura fiquei bastante empolgada porque seria a maior que eu tenho na sala (70 x 70 cm) e tem uma qualidade excelente. As cores dela não me agradava muito [recentemente descobri que tenho certa implicância com verde] e essa tapeçaria não tinha nada a ver comigo e por consequência, com a casa.

Antes mesmo de escolher a cor da moldura, já sabia o que ia colocar nela. Se você vai reformar uma moldura e não sabe bem ainda qual vai ser o conteúdo, opte por cores mais neutras (branco, preto ou deixar naturalmente na madeira) porque isso vai facilitar na hora de emoldurar o que você for escolher lá na frente. 
Agora se você já sabe, como eu, pode colocar muita cor na moldura (como um amarelo, turquesa..) se sua ilustração for mais neutra ou colocar tons mais claros e deixar a ilustração com toda a cor.
Pintei a moldura com tinta spray mesmo [já estou criando certa intimidade com ela] pela moldura ter muitos detalhes que dificultariam pintar com pincel. A cor escolhida foi cinza claro, da suvinil e a ilustração na verdade é uma foto que tirei de um grafite que tem na Jardim Botânico bem próximo ao Parque Lage. Já vi o trabalho desse grafiteiro em alguns lugares do Rio, como no paredão do antigo presídio da Frei Caneca, mas não consegui descobrir quem é. :-/ [O grafiteiro é o Toz! Obrigada Simone :D].
Como o tamanho ficou bem específico, 50x 52 cm, só consegui mandar plotar numa gráfica no centro do RJ, aonde eu imprimo a maioria dos meu trabalhos da faculdade. Por essa plotagem paguei R$ 22.






Aproveitei que tava com a mão na massa e dei um tapa no visual desse portarretrato que estava guardado há tempos. Tirando o suporte dele, vira facilmente uma moldurinha pra parede. Eu encontrei ela numa lojinha de R$ 1,99 que tem aos montes no SAARA depois da dica da Vivi [já falei nesse post aqui].

Como ainda tenho spray preto daquela reforma, foi ela mesmo! Não sou muito chegada a fotos comuns, então coloquei essa com efeito comics. Gostei bastante do resultado final. 






Aproveitando o assunto, tô com essa mesa para vender. Adivinhem..., ganhei outra. Ela é esse modelo da Tok Stok, só que em tamanho 80 x 60 cm, em bom estado e é perfeita para apartamentos pequetitos ou para cozinhas. Se ficou interessado,  me escreve: casadenos@gmail.com!
Update: Mesinha vendida!

6 comentários:

  1. Muito legal este blog, gostei!
    Atenciosamente, José
    contato@nossacasanosite.com
    Nossa Casa no Site - Construindo da Fundação ao Acabamento

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol
    Que post delicioso! eu estava mesmo querendo dar uma repaginada em umas molduras aqui de casa mas sem muita inspiração, a ideia ficou linda! nem parece a mesma moldura!
    Agora o grafite ´e muito lindo e original mesmo, eu gostei muito...
    bjos ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol,
    Tentei enviar um e-mail pedindo informações sobre a mesa, mas voltou.
    Quanto vc quer por ela?
    ampmoura@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Simone Albertino28 de maio de 2012 19:57

    De nada! :)

    ResponderExcluir
  5. Casacheiadeestilo1 de junho de 2012 20:39

    Ficou lindo demais, amei o primeiro quadro! Nota 10000....

    ResponderExcluir

Comenta, vai!